terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Lennon Anthology - Volume One

Volume Um do triplo Lennon Anthology

Não sei bem porquê essa coleção traz o título Lennon Anthology, pois ela não é uma antologia, assim como a famosa Beatles Anthology também não o é. O que temos aqui são várias cenas raras de John Lennon e Yoko Ono, descontraídos no seu dia a dia, ou pedaços de filmagens que seriam mais raras se fossem completas e de boa qualidade.


Eu chamaria essa coleção, de 3 DVDs, de John Lennon Rare Footages. O Volume Um traz uma cena engraçada, que mostra John, Yoko e Mal Evans rindo à beça usando narizes postiços em forma de pênis. Além de cenas do Bed-In For Peace, que já conhecemos no DVD que leva esse nome, o disco traz também uma sensacional cena em que Yoko segura o microfone para que John - sentado ao chão tocando aquela Gibson Les Paul do Concert For New York City – cantasse duas músicas do seu ídolo Buddy Holly; essa eu nunca tinha visto. O disco encerra com aquela gravação caseira onde John Lennon mostra a canção “Oh, Yoko”, que acabara de compor e que ia ser gravada no Double Fantasy. Apesar de escura, a cena mostra um John cheio de vida e animado, empolgado com a retomada de sua carreira.


Vale a pena conferir.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Wings Over The World

Mister K mostra Wings Over The World


Assistir esse especial reprisado pela TV VH1 na McCartney Week, me fez voltar aos primeiros dias da minha beatlemania. Quando eu comecei a ser fã dos Fab Four, em 1979, eu já costumava perseguir qualquer citação dos ingleses nas revistas, nos jornais, nos livros e principalmente na televisão.


Foi a rede Bandeirantes que trouxe ao Brasil e reprisou incansáveis vezes o especial de 1979, Wings Over The World – e se reprisasse todos os dias, ainda seria pouco. O que me chamou atenção, além das lindas músicas – algumas delas eu nem conhecia ainda – foi a simplicidade do Paul, pois o especial mostra o dia-a-dia do beatle, junto à família, nos bastidores da sua primeira turnê mundial e no backstage, sempre com cenas descontraídas que já mostravam um McCartney simples, carismático, comunicativo, boa praça, muito bem relacionado com a imprensa e com os fãs.


Lançamento Mister K.


Item de coleção.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

The Get Back Chronicles - Volume 3

A série termina com o "Rooftop Concert" e os clipes de "Let It Be... Naked"

O DVD que encerra a série Get Back Chronicles pode até ser considerado o mais fraco, mas tem um diferencial em relação aos outros dois: a maioria das músicas são completas. A primeira parte do disco segue a linha dos volumes I e II. Depois segue uma versão sonorizada do Rooftop Concert, ou seja, a mesma versão do filme “Let It Be’, porém com o som do CD pirata que retira as falas dos espectadores na rua.


O disco segue com mais duas versões diferentes do último show dos Beatles no terraço do prédio da Apple Corporations até que começa uma sessão de clipes do disco “Let It Be... Naked”. Vários promocionais, com qualidade de vídeo variadas e os comerciais de TV que promoveram o lançamento do disco em 2003.


Completa a coleção.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

The Get Back Chronicles - Volume 2

Lindas imagens de "For You Blue" e o ensaio de "I Want You (She's So Heavy)".

“Get back Chronicles Volume 02” segue a mesma linha da edição anterior. É bem verdade que há algumas surpresas, como um trecho de uns 10 segundos do ensaio de “For You Blue” com uma qualidade de imagem nunca vista antes. Além dos ensaios de “For You Blue”, “Let It Be” e “Get Back”, várias cenas chamadas “control room”, ou seja, os Beatles ouvindo o que gravaram ao redor da mesa de som, ladeados por George Martin, pelos engenheiros, pela linda Linda McCartney e por Yoko Ono.

O DVD traz também trechos daquelas cenas que a própria Yoko pagou para gravarem, onde só aparecem ela e John, além de seus desenhos japoneses.

O ponto alto do DVD, que também é organizado por data, é o final, quando John toca “I Want You (She’s So Heavy)” na guitarra, com cenas em preto e branco de qualidade bem razoável. Eu também citaria excelentes imagens coloridas de “Get Back” e “I’ve Got A Feeling”. Será um prenúncio de possíveis extras no futuro lançamento oficial do filme “Let It Be”, previsto para 2013?

Segue a coleção...

The Get Back Chronicles 1969 - Volume 1

É gostoso ver os vídeos daqueles antigos CDs das gravações do filme "Let It Be".

Assistir a esse DVD da produtora alternativa FAB me fez lembrar os tempos em que eu ouvia aqueles CDs que traziam as intermináveis sessões de gravação do álbum Let It Be, ou Get Back, como o “Get Back Journals Box”, “Let It Be Rehearsals”, “30 Days” ou “AB Road”. Na verdade, as gravações eram ensaios, brincadeiras com músicas antigas e muitos diálogos.


Nem preciso dizer que tem que ser muito fã para se gostar desse material, mas o DVD tem uma vantagem: a de você poder além de ouvir o som, ver as imagens raras daquelas quase 90 horas de gravações do filme Let It Be.


Esse DVD, Get Back Chronicles 1969 Volume 1, é mesmo para fãs de carteirinha, pois a qualidade da imagem varia de ruim a regular e até muito boa. Além disso, não procure músicas completas, mas você encontra cenas raras, algumas até que destroem a teoria das brigas entre John e Paul, pois o clima é de descontração e simpatia. Por exemplo, a última cena do DVD, quando Paul fica imitando a si próprio no início da carreira e rindo à beça, enquanto John embarca na brincadeira e satiriza Help!. Já dizia o poeta que é feliz aquele que consegue rir de si próprio, pois John e Paul parecem felizes e nem parece que aquele seria o ocaso da maior banda pop de todos os tempos.


Outra vantagem é que o disco vem organizado por datas, trazendo até mesmo cenas do filme oficial.


Item de coleção.

Paul McCartney - The Kennedy Center Honors

Paul McCartney recebeu a comenda Kennedy Honors Center em 2010.

The Kennedy Center Honors é uma comenda criada em 1978 para agraciar os artistas performáticos que durante suas vidas contribuíram com a cultura norte-americana. O evento acontece todos os anos no Kennedy Center Opera House.


Na 33ª edição, no ano de 2010, Paul McCartney foi agraciado, ao lado de Oprah Winfrey, além do coreógrafo Bill T. Jones, da cantora country Merle Haggard e do ator da Broadway Jerry Herman, que foram recebidos pelo presidente Barack Obama e pela primeira-dama Michelle Obama. O honraria contempla não só o talento dos artistas, mas também a capacidade de unir pessoas.


Vários cantores homenagearam o beatle, dentre eles Steven Tyler, David Grohl, Norah Jones e James Taylor, todos cantando clássicos da longa carreira de Paul McCartney.


Este DVD de 20 minutos traz a performance desses artistas na presença de Paul McCartney, da sua noiva Nancy Shevell e do seu filho James, além do casal Barack e Michelle e Oprah Winfrey.

RINGO STARR - Y NOT

Ringo Starr divulgando na TV o seu Y NOT.

Mais um DVD para comemorar a chegada do Ringo Starr às terras tupiniquins.

Este DVD, apesar de ter uma estrutura meio amadora, tem uma boa qualidade de imagem (gravada da televisão) e tem um tema específico, ou seja, uma mini turnê de divulgação que Ringo fez para o seu mais recente disco, Y NOT, pelas emissoras de TV no final de 2009 e em janeiro de 2010.

Como bônus, a aparição do beatle no programa da CNN para arrecadar donativos em benefício das vítimas do terremoto do Haiti, o Haiti Relief Appeal (Apelo para alívio do Haiti).

Vale a pena conferir e curtir Ringo tocando ao vivo na TV norte-americana.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Texan Troubadours

Capas do CD comprado e do LP roubado.
Este CD foi um achado para mim. Na verdade ele chegou como uma reparação, pois eu tinha esse mesmo show em LP, presente de um amigo que o comprara em São Paulo no começo da década de 1980. Não, eu não perdi o LP duplo (vide foto) que ganhei de presente. A bem da verdade ele me foi roubado, pois eu o emprestei junto com outras duas raridades, o Decca Tapes e o File Under, discos que jamais recebi de volta.
O que mais me marcou nesses dois concertos em Houston, Texas, em 1965, foi que um deles tem uma peculiaridade: John e Paul, de tão cansados, estão afônicos e quase não conseguem cantar a frase “my baby don’t care”. Além disso, os shows são muito bons, bem gravados e trazem uma energia bem própria do auge da beatlemania; uma empolgação que consegue passar através dos sulcos do LP... ops, dos lasers do CD.
Jamais verei os meus raros LPs novamente, mas tenho o conteúdo deles em outras mídias para curtir quando quiser... Isso ninguém me rouba mais.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

How I Won The War - Como Ganhei a Guerra

How I Won The War - LEGENDADO EM PORTUGUÊS

Como Ganhei a Guerra” é um filme de Richard Lester, diretor de “A Hard Day’s Night” e “Help!”, para uma história de Patrick Ryan e roteiro de Charles Wood.

Lester aproveitou o carisma e a notoriedade de John Lennon para lançar uma comédia bem ao estilo inglês, apesar do diretor ser norte-americano, da Filadélfia.

Todos nós sabemos que como ator, John Lennon era um excelente compositor, cantor e guitarrista, mas a diferença do beatle para outros canastrões é exatamente o fato de ele ser um beatle.

Apesar da atuação de John não comprometer o filme, a trama é fraca e dificilmente empolgaria um espectador brasileiro pós-moderno. Não há canções no filme – John Lennon nem é citado como músico – mas vale o registro histórico da película lançada em 1967 e que teve a avaliação de 5,6 no IMB http://www.imdb.com/title/tt0061789/.

Legendado em Português.

Item de colecionador.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

A décima All Starr Band

Ringo volta aos palcos do Greek Theatre com Hamish Stuart e Gary Wright.

Ringo, com sua All Starr Band, está de volta ao Greek Theatre, Los Angeles, na décima edição do projeto que está na estrada desde 1989.


O DVD, que traz o show do dia 2 de agosto de 2008, apresenta, além de Gary Wright nos teclados, o guitarrista Hamish Stuart, que tocou com Paul McCartney, e é beatlemaníaco assumido.


Além dessas novidades, Ringo toca pela primeira vez o velho sucesso “Oh My My”, mais algumas músicas do disco “Liverpool 8” e, é claro, os seus melhores clássicos dos tempos dos Beatles.


Claro que vale a pena conferir.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Silver Wilburys

Não são os Travelling Wilburys, mas tem Harrison e Dylan juntos.

Você consegue imaginar se há alguns anos todo mundo pudesse portar uma câmera digital para filmar cenas históricas e guardá-las para a posteridade? Nós, como fãs dos Beatles, bem que queríamos que alguém tivesse filmado, mesmo com uma handcam, a canja que John Lennon deu naquele barzinho japonês em meados da década de 70. Também não seria uma má ideia se alguém tivesse filmado os ensaios de John Lennon e Eric Clapton no avião, rumo ao famoso concerto de Toronto. Mas naquele tempo era muito raro alguém ter uma filmadora sempre a mão e muitos momentos memoráveis ficaram apenas na lembrança de poucos.


Por algum bom motivo, alguém pôs uma câmera VHS num tripé e filmou o show do Taj Mahal no Palomino Club, em North Hollywood, em 19 de fevereiro de 1987.


O show do cantor e compositor nova-iorquino Henry Saint Clair Fredericks, que gostava de ser chamado de Taj Mahal, contava com músicos consagrados, como Jessé Ed Davis na guitarra, Weyne Henderson nos teclados, Ray Fitzpatrick no baixo e Kester Smith na bateria. Mas nenhum deles poderia nem sonhar que naquela noite George Harrison, Bob Dylan e John Fogerty subiriam ao palco para uma canja e de lá não desceriam mais até o final do show.


Agora, 24 anos depois, apareceu a tal fita, que ninguém sabia que existia. É claro que a imagem não é boa e ninguém se deu ao trabalho de remasterizá-la digitalmente ou submetê-la a filtros que melhorassem a luminosidade, o contraste, a cor etc. Mas é um achado histórico, visto que George Harrison até se arrisca a cantar alguns clássicos do rock and roll.


É claro que o título do DVD é um exagero, pois a única coisa que o disco tem de Travelling Wilburys é a presença de Bob Dylan e George Harrison, que nem sequer fazem menção ao projeto que estavam prestes a lançar.


É para o fã assistir, babar e guardar.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Last Licks mostra o Rooftop Concert de forma bem cuidada.

Last Licks é um suposto disco oficial do famoso Rooftop Concert, do dia 30 de janeiro de 1969. Se é pirata, é muito bem feito, pois a capa é bem cuidada e o áudio é de boa qualidade, podendo ser comparado ao som das faixas ao vivo do disco oficial Let It Be.


Esse show passou a ser conhecido como o último concerto dos Beatles e durou exatos 42 minutos, tendo Last Licks a metade desse tempo de duração.


O encarte conta detalhadamente a história do show e fornece dados sobre cada faixa do disco, além de curiosidades sobre a gravação do projeto “Get Back”.


Lançamento histórico...

THE PIANO TAPES

Bootlegg clássico chega ao CD em versão remasterizada.

The Piano Tapes - Paul McCartney Home Recordings (1974) é um daqueles clássicos bootleggs, que todos tinham ou queriam ter em vinil e que agora chega ao CD com o áudio melhorado, através de masterização digital.


Originalmente lançado como “Home Rehearsals”, o disco traz uma sessão de gravações domésticas realizadas pelo próprio Paul McCartney, utilizando-se de um gravador de cassete, daqueles que todos tinham em casa nas décadas de 1970 e 1980.


Apesar da crítica à qualidade do áudio, o resultado é superior ao Lost Lennon Tapes, gravações realizadas por John Lennon em condições semelhantes.


Em Piano Tapes, Paul McCartney esboça no teclado algumas canções que mais tarde viria a gravar e, algumas delas, transformar em sucessos mundiais. É o caso de “Mull Of Kintyre” que ainda nem tinha a letra toda e “I’ll Give You A Ring”, que mais tarde seria lançada apenas como lado B de um compacto. Paul toca também a primeira música que compusera na adolescência, “I Lost My Little Girl” – que ainda não tinha tido coragem de mostrar ao mundo -, além de “Suicide”, composta especialmente para Frank Sinatra e jamais gravada oficialmente nem por Paul nem por Frank. O beatle brinca com “Women Kind” e fecha a sessão de 25 canções com a curiosa “Dr. Pepper”.


Item de colecionador.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Pope Go The Beatles

A capa é fraca e a ideia pior ainda, mas o disco é ótimo.


Eu não escrevi errado, é "Pope Go the Beatles" mesmo! Pope, que quer dizer Papa. E a capa explica tudo.

Esse disco me arrepiou, pois além de trazer as faixas que o Paul gravou com Donovan nos estúdios Trident, em 1968, com ótima qualidade, ainda faz um upgrade no velho CD ABBEY ROAD COMPANION, trazendo as mesmas faixas com ótima qualidade de som, com pitch corrigido e sem alguns defeitos de fita amassada que o antigo CD traz.

O ponto alto do disco são os playbacks de algumas faixas do lado B de Abbey Road, sem os cortes entre as faixas e "Her Majesty" completa, com o acorde final.

Vale a pena, apesar da capa pouca criativa.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Beatles Re-constructions

Re-constructions: trabalho duro que alguém tinha que fazer

Nós beatlemaníacos vivemos nos queixando da falta de um bom show dos Fab Four, completo, bem gravado e com boa qualidade de áudio e vídeo. Esta queixa, é claro, é justificada, pois temos que nos contentar com poucas apresentações de TV e com os concertos de Washington, Paris, Shea e Japão, nem sempre com boa qualidade.


Lamentamos, também, que certos shows históricos não tenham sido filmados, como o último, no Candlestick Park, em San Francisco, o histórico Hollywood Bowl e algumas apresentações de TV, como o Top Of The Pops, das quais nos contentamos com pequenos fragmentos.


Eis que surge um DVD muito curioso e proibido para quem não é beatlemaníaco de carteirinha tarja vermelha. Beatles Re-construction tem seu título auto-explicativo, pois ele reconstrói cenas de pequenos fragmentos de shows dos Beatles com áudio e vídeo.


Imagine o trabalho que o editor teve, em sair recolhendo cada pequena cena filmada de shows, muitas vezes por equipes de reportagem, com ou sem áudio, organizá-las todas em ordem, por menor que seja o pedacinho do show, e compilá-la num DVD de mais de 2 horas de duração. Achando pouco o trabalho, apenas comparado com o velho LP pirata “Who’s shouting in my ears?”, o tal editor ainda aproveitou as cenas sem som e procurou o áudio correspondente, a mesma música, tocada na mesma turnê, e fez a devida sincronização do vídeo com o áudio.


Esse é o tipo de trabalho que você não faria, mas agradece a Deus que alguém tenha feito...


O resultado é surpreendente. Mas evite assistir ao lado de uma pessoa que não entenda a cabeça de um beatlemaníaco, pois ela poderá chamar uma ambulância com uma camisa de força para tirá-lo dali.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Ringo - 11th All Starr Band

O melhor DVD da All Starr Band.

Este DVD é essencial para quem quer ver de perto o show da nova All Star Band, em novembro, no Brasil. O disco traz um show do Ringo e seus amigos no Cassino Agua Caliente, na California, no dia 5 de agosto de 2010 e é basicamente o mesmo show que poderemos ver no Rio de Janeiro, São Paulo e Recife no final desse ano.

A banda é exatamente a mesma e o repertório não deve mudar muito. Ringo toca clássicos de sua carreira solo, como "It Don't Come Easy" e "Back of Boogaloo", passeia pelos sucessos dos Beatles, como as indispensáveis "With a Little Help From My Friends" e "Yellow Submarine" e não esquece dos novos sucessos, como a ótima "Choose Love" e a linda canção "Peace Dream". O show tem quase duas horas de duração e Ringo canta 13 canções e toca todas as outras.

Para quem se queixava do Ringo Starr desajeitado no palco do início da saga da All Starr Band, inclusive cantando apenas com o microfone na mão, pode esquecer a crítica, pois o beatle está maduro e não deixa nada a desejar a seus companheiros de banda.

O resto do show também é interessante e traz clássicos como "Hang On Sloopy" - lembra de "Pobre Menina", do Leno e Lilian? - e "Broken Wings", sucesso do Mr Mister.

Precisa dizer mais alguma coisa?

segunda-feira, 4 de julho de 2011

WINGS OVER CHICAGO 1976

Wings Over Chicago 1976 só vale a pena pelo BONUS



Wings Over Chicago 1976 é um DVD produzido por amadores. Amadores nos dois sentidos da palavra: aqueles que produzem por amor e aqueles que não são profissionais, portanto, não têm a técnica e nem critério de qualidade.


O disco traz imagens retiradas de velhos filmes Super 8, sempre de má qualidade, algumas sem som, outras com o lipsinc da imagem e do som do CD, e só interessa a quem quer colecionar tudo sobre o Paul McCartney e sobre os Wings. Mas para não deixar o disco sem valer a pena, o bônus paga o ingresso. Na parte de baixo do MENU, produzido para organizar as cenas, aparece uma opção que diz alguma coisa como: “já que nós temos mais espaço aqui”, onde se acessa uma cena extra que faz o disco valer a pena: trata-se de um ensaio dos Wings, gravado para os fãs japoneses, pouco antes da banda viajar para o Japão, onde eles tocam algumas músicas do Back To The Egg e até mesmo uns covers dos Beatles.


A partir de hoje, todas as vezes que eu colocar este DVD para tocar, já vou direto para a opção do BONUS.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

CATHODE RAY TUBE 5

Cathode Ray Tube 5 traz clipe inédito de "I should have known better".


Esse volume apresenta uma reconstrução do últyimo show dos Beatles em Melbourne. Quatro canções tiveram seus vídeos perdidos, mas o áudio sobreviveu com ótima qualidade e foram colocadas algumas cenas cronológicas de notícias sobre a viagem dos Fab Four à Austrália. Esta é mesma versão que consta no DVD "There Was Love All Around", porém dessa vez o áudio aparece em estéreo.


O terceiro Big Night Out, também conhecido como Blackpool Night Out, aparece a seguir, mesmo infelizmente tendo sido perdido o vídeo, pois fora transmitido ao vivo pela TV sem ser gravado em videotape. Entretanto, foi encontrado o áudio com ótima qualidade e aqui ele aparece sobreposto com fotos do show.


A seguir vem o "Shindig" seguido por uma das poucas cenas de "Thank Your Lucky Stars" que sobreviveram ao tempo. Finalizando com o terceiro e último "Ready Steady Go", que aparece aqui em versão reconstruida em alta qualidade e com opção de áudio remasterizado.


O ponto alto do DVD está no bônus: Um clipe de "I should have known better" rodado de uma câmera dentro do estúdio onde os Beatles gravavam um clipe que se perdeu com o tempo, para o programa "People and Places". E ainda a contribuição de John Lennon para o programa "Not Only But Also", ao lado de Dudley Moore.

CATHODE RAY TUBE 4

Cathode Ray Tube 4 traz um interessante clipe dos Beatles em Blokker.


Este é o quarto DVD da série de 8 discos que prometem mostrar tudo o que os Beatles apresentaram na TV ao longo de sua carreira e que ainda resta nos arquivos das emissoras.


O disco começa com o especial "Around The Beatles" completo, porém na versão original em preto e branco. A seguir, o DVD mostra o 'New Musical Express' do dia 26 de abril de 1964, completo, inclusive com a apresentação de Muray the K. Para fechar a sessão, vemos o show na TV holandesa, onde os Beatles dublaram suas canções com o baterista Jimmy Nicol, no dia 5 de junho de 1964. Tanto o primeiro item quanto o último trazem uma opção de som estéreo, remasterizado.


Para quem já tem todos esses shows, esta coleção ainda vale a pena, pois organiza tudo em ordem cronológica e, além disso, traz sempre 'bonus tracks' com cenas que não são fáceis de encontrar em outros discos. Neste caso, podemos assistir a íntegra de uma entrevista de Paul McCartney para o programa "A Degree of Frost", no dia 15 de abril de 1964 e um clipe de "I saw her standing there" do show dos Beatles no “Exhibition Hall”, em Blokker, no dia 6 de junho de 1964, com imagem excelente.


A coleção segue...

quarta-feira, 15 de junho de 2011

The BEATLES - WASHINGTON DC - Misterclaudel

The Beatles Washington DC Misterclaudel vale a pena pela ótima imagem dos ensaios do ed Sullivan Show.


É sempre bom adquirir mais um lançamento da Misterclaudel, mas este combo de 2 DVDs e 1 CD tem uma ressalva: pode ser considerado ultrapassado.Se nós analisássemos a qualidade de imagem do show de Washington D.C. (11 de fevereiro de 1964) desse disco há dois anos, ficaríamos eufóricos, porque , certamente, seria a melhor imagem já vista, bem como seria a primeira vez que alguém revelava o show completo, com a canção “Twist and Shout” na íntegra e a inédita “Long Tall Sally”. Mas com o lançamento da versão remasterizada que acompanha a coleção dos Beatles no iTunes, seguido pelo DVD em HD da Mister K (confira nesse blogger), só restou de novidade nesse disco a ótima qualidade dos ensaios para a apresentação dos Beatles no Ed Sullivan em Miami – que nunca fora ao ar – e também o material extra, que inclui trailer de cinema, entrevistas e o especial BEATLES CONQUER AMERICA. Tudo com qualidade muito boa, de áudio e vídeo.


Vale também conferir o CD que traz o áudio do show de Wahington de várias fontes, além da entrevista dos Beatles no aeroporto J.F. Kennedy, em Nova Iorque.


Portanto, este combo não é tão ultrapassado assim. Como tudo da Misterclaudel, vale a pena ser adquirido.

CATHODE RAY 3

Segue a coleção "Cathode Ray", com o volume 3


Terceiro DVD da coleção the Beatles' Cathode Ray.

Nesse disco, o pessoal da Hobnail Boots segue, em ordem cronológica, reservando as melhores imagens ao vivo dos Beatles nas estações de TV de todos os lugares por onde os Fab Four passaram.

O disco começa com o especial "Thank Your Lucky Stars", que traz uma opção de áudio remasterizado para o show de 15 de dezembro de 1963. Depois um frustrante slideshow (apenas fotos) que cobrem o áudio do show do "Sunday Night At The London Palladium", do dia 12 de janeiro de 1964. Depois os ensaios do Ed Sullivan para o show do Doral Hotel em Miami Beach, nunca transmitido pela TV. Nota.: apesar do pessoal da Hobnail Boots sempre primar pela melhor qualidade possível, as imagens desse show podem ser encontradas em melhor qualidade no DVD "The Beatles Washington Coliseum" da Misterclaudel. O quarto show do DVD traz o programa completo "Big Night Out", com as músicas e as esquetes que os Beatles participaram, no dia 23 de fevereiro de 1964, seguidos do segundo show no programa "Ready Steady Go", em 20 de março de 1964.

O DVD também traz, como bonus, uma entrevista de John Lennon e Paul McCartney no programa "Roundup", em 30 de abril de 1964 e uma entrevista com Ed Sullivan em Londres, no dia 31 de março e 17 de abril de 1964.

Segue a coleção...

sábado, 11 de junho de 2011

CATHODE RAY 2

Cathode Ray 2 é o segundo DVD da série que traz os shows dos Beatles na TV.

Segundo DVD da série de 8 que traz as apresentações dos Beatles na TV, sempre em ordem cronológica e com a melhor qualidade possível de imagem e de som, de outubro a dezembro de 1963.

Este DVD começa com o show na TV sueca, "Drop In", depois a íntegra do chamado show da rainha, o "Royal Variety Performance" - com direito à apresentação de Harry Secombe. A terceira faixa traz o programa "Morecambe and Wise", sem o timecode, seguido do "Scene at 6.30" completo com uma entrevista com Ken Dodd. Para finalizar, "It's The Beatles", uma versão com boa qualidade, com fotos na primeira parte do show e as quatro músicas finais na íntegra.

CATHODE RAY 1

CATHODE RAY traz as apresentações dos Beatles na TV das melhores fontes disponíveis.



Os Raios catódicos são a radiação emitida pelos televisores de tubo de imagem e que estão caindo em desuso com o advento dos novos aparelhos de alta definição, que progrediram para o LCD e LED. As imagens dos Beatles, desde 1963, fizeram várias viagens por esses raios até chegarem a nós e nos emocionarem, nos deixando cada vez mais ávidos em ter esses shows e programas de TV colecionados em nossas videotecas.


É exatamente isso que a coleção de 8 DVDs Cathode Ray oferece aos colecionadores de imagens dos Beatles: uma coletânea de shows e aparições na TV, todas em ordem cronológica e com a melhor qualidade disponível. Tudo organizado pelo pessoal da Hobnail Boots, que realiza este trabalho e disponibiliza na Internet sem fins lucrativos.


O primeiro DVD da coleção nos traz cenas do Carvern Club, que eram consideradas as primeiras imagens dos Beatles a serem feitas até a aparição de cenas, em Super 8, da época do Star Club. Seguidas pelo programa “Scene at 6.30”, “The Mersey Sound”, “Big Night Out”, uma versão ‘reconstruída’ do “Ready Steady Go”, uma curiosa versão do show do “London Paladium” com o som bom, mas apenas com fotos nas imagens e, finalmente, “Thank You Lucky Stars” com ‘All My loving’ em versão parcial e “Money”.


Vale a pena por vários fatores, como a coleção em ordem cronológica e por serem todas as imagens das melhores fontes possíveis.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

PAUL IN RIO 2011 - 22 de Maio de 2011

Paul In Rio 2011 - A primeira chence de ver um DVD do beatle no Brasil em show completo.



A tecnologia traz suas mazelas, mas, de vez em quando, obra verdadeiros milagres. Passaram-se 21 anos e nós, humildes fãs brasileiros, nunca tivemos acesso ao show de Paul McCartney do Maracanã – tivemos que nos contentar com uma cópia escura e de qualidade apenas razoável.


Agora foi a vez do Estádio Olímpico João Havelange receber o nosso maior ídolo, para dois shows, não menos esperados e concorridos do que os daquela longínqua turnê de 1990. A diferença é que dessa vez o show foi transmitido, ao vivo, pela TV Terra, uma estação de televisão online de um dos maiores portais de Internet das américas.


Temos agora, portanto, pela primeira vez, neste DVD duplo trazido a nós pela produtora alternativa Mister K, a chance de assistir a um show completo e em alta definição do beatle em terras tupiniquins.


A qualidade musical do show é indiscutível e não vale a pena entrar em detalhes aqui. Até mesmo, porque é o mesmíssimo show que o Paul McCartney vem trazendo mundo afora em sua UP AND COMING TOUR.


Nem precisa dizer: DISCOTECA BÁSICA

segunda-feira, 21 de março de 2011

Paul McCartney - AOL Sessions Arquives

AOL Sessions com qualidade de DVD.

Todos nós já conhecemos as famosas sessões de ensaio que Paul McCartney gravou nos estúdios Hit Factory, em Nova Iorque, para o provedor de Internet America On Line. Só que as versões às quais eu tive acesso tinham sempre aquela qualidade de imagem distorcida, quadriculada, fruto da limitação dos tamanhos dos arquivos de vídeo disponíveis para a Internet pré-bandalarga. O disco Paul McCartney Sessions Arquives traz aquela sessão com qualidade de DVD, além de uma música a mais – Let It Be – e entrevistas com Paul McCartney e com sua banda que tocou na turnê americana US TOUR, em 2005.

sábado, 19 de março de 2011

Wings Lightspeed

Wings Lightspeed traz "One hand Clapping" superior ao lançamento oficial.

Wings Lighspeed é um lançamento de 2006 da produtora ‘alternativa’ Picture Perfect.


O disco duplo tem muitas vantagens em cima dos correlatos, pois traz a melhor imagem do especial de TV James Paul McCartney, de 1973, já vista em DVD e, acreditem, o especial inédito One hand Clapping tem qualidade de imagem superior à do DVD encartado na edição especial do Band On The Run, lançada no ano passado. Além da imagem ser melhor, é mais completo, pois traz o videoclipe de “Junior’s Farm” -, item cobiçado pelos colecionadores de vídeos dos Wings e Paul McCartney – no especial Wings Flying South.


Discoteca básica.

The Beatles - A Cronologia dos discos

The Beatles - A Cronologia dos Disco - um DVD-catálogo.

Este DVD montado por mim, é uma produção didática, pois traz, em ordem cronológica, todos os discos lançados pelos Beatles – compactos e LPs – todos com pelo menos um videoclipe correspondente a cada publicação.


A bem da verdade, é um DVD exclusivo para fãs e, como falei que era didático, é ideal para consultas. O disco foi produzido especialmente para ser exibido numa festa do programa de rádio Freqüência Beatles, comandado pelo jornalista Nelson Augusto, no ar há mais de 22 anos em Fortaleza.


Perfeito para quem quer ter um catálogo dos discos dos Beatles, do compacto “Love Me Do”, até o “Anthology”.

CAVEMAN

Caveman é, certamente, o melhor filme de Ringo Starr.

O maior baterista da música pop sempre teve uma quedinha para a sétima arte. Temos que admitir que, dentre os quatro beatles, ele é quem melhor atua em “A Hard Day’s Night” , “Help!” e “Magical Mystery Tour”, onde ele também assina a direção de fotografia.


Depois do fim da banda, Ringo estrelou vários filmes, inclusive “Magic Christian”, ao lado do amigo Peter Sellers.. Porém, o melhor filme de Starkey é, sem dúvida, o “Caveman”.


A película conta a saga de uma tribo da Pré-história, que tem de enfrentar animais exóticos e lutar contra invasores de outras tribos que vêm à caça de lindas mulheres. Uma dessas beldades é exatamente Lana (Barbara Bach), amada de Atouk (Richard Starkey), atriz de “007, O Espião que me amava” e que depois do filme passou a ser a esposa de Ringo na vida real.


Em meio a várias descobertas, como a bateria, o fogo, a roda e o ovo frito, a tribo fala uma língua especialmente criada para o filme, o que torna a trama ainda mais interessante.


Vale a pena ver e rever.

The Beatles Japan Budokan Hall 1966

The Beatles Concert at BUDOKAN 1966 é o melhor DVD dos shows dos Beatles no Japão.

Na minha opinião, este é o melhor DVD dos shows dos Beatles no Budokan Hall, Japão, em 1966.


No final de 2009, o selo Coqueiro Verde lançou no mercado brasileiro um DVD que trazia a íntegra do show dos Beatles no Japão, mas com algumas ressalvas: apesar dos extras valerem a pena, pois traziam as entrevistas coletivas legendadas em português – tanto a concedida na Terra do Sol Nascente como a da volta dos Beatles à Inglaterra – a imagem do show propriamente dito traz uma mancha no canto esquerdo superior da tela, resultante de uma artifício técnico – um blur – para apagar algum logotipo que vinha na imagem original.


The Beatles Concert at Budokan Hall 1966 traz a imagem do famoso LaserDisc japonês, lançado na década de 1990, com imagem muito boa e sem mancha nenhuma. Além do chamado show dos ‘ternos escuros’, o Evening Concert, de 30 de junho de 1966, este DVD também traz o Afternoon Concert, de 1° de julho de 1966, cujos direitos pertencem à Apple Corporation e ninguém tem com qualidade muito boa, porém, esta é a melhor imagem que eu já vi.

Outro aspecto importante a se ressaltar é que este é o único show completo da última turnê dos Beatles. E tem boa qualidade de imagem e som.

Nos Extras, além das entrevistas já comentadas aqui, três clipes retirados do documentário Anthology, com ótima qualidade.


Discoteca básica.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Paul at the Palace

Paul no palácio de Buckingham - o show completo como nunca visto antes.

Este DVD raro traz a íntegra da participação de Paul McCartney na festa do jubileu de ouro da Rainha Elisabeth II, em plenos jardins do palácio de Buckingham, no ano de 2002.


Como sempre, o DVD oficial não trouxe todas as canções que Macca tocou em homenagem à rainha, nos privando, principalmente, de uma ‘singela homenagem’ que ele fez à monarca, tocando, pela primeira vez ao vivo, o clássico “Her Majesty”.


Na verdade, a canção é irônica e trata a rainha da Inglaterra como uma reles mortal, amada pelo cantor. Paul McCartney talvez tenha tentado, com isso, repetir a ousadia de John Lennon quase quarenta anos antes, quando o beatle mandou que a burguesia chacoalhasse as jóias – uma afronta da plebe à aristocracia que ora se rebaixava.


O DVD é único e foi gravado numa transmissão direta do concerto, que depois foi editado para o lançamento oficial. A imagem é boa e, como todas as publicações da Mister K, é tudo bem trabalhado: áudio, vídeo e acesso aos menus.


Discoteca básica.

terça-feira, 15 de março de 2011

The Beatles Rock Band - Early Years

Os primeiros clipes dos Beatles no Rock Band em The Early Years.
Early Years é apenas o apelido do primeiro DVD da série The Beatles Rock Band Clips, pois tem muita música neste disco que não faz parte dos primeiros anos de carreira dos Fab Four.

O DVD começa pela primeira filmagem oficial dos Beatles no Carvern Club, depois comemora o recorde de audiência do programa de TV The Ed Sullivan Show, passa pelo memorável show no Shea Stadium e termina com o concerto do Budokan Hall, no Japão. Assim, passa a bola para a próxima edição: Sgt Pepper's Lonely Hearts Club Band.

Os clipes seguem a mesma linha dos demais DVDs, já comentados neste blogger, porém, esta edição traz alguns erros gritantes aos beatlemaníacos, como o solo de guitarra de "Taxman" feito por George Harrison, pois sabemos que foi o Paul quem tocou e também "I Feel Fine", onde John Lennon toca uma Rickenbacker e todos sabemos que ele sola com seu violão Gibson J-200.

Fechamos a coleção.

The Beatles On The Beat Club

The Beatles On The Beat Club - deleite incompleto.

NÃO COMPRE ESTE DISCO.

The Beatles On The Beat Club está à venda nas Lojas Americanas pelo módico preço de dez reais. O preço é bom, mas não vale a pena mantê-lo na sua estante.


Beat Club era um programa musical que foi ao ar na TV alemã, de setembro de 1965 a dezembro de 1972, quando foi substituído pelo Musikladen.


O fato é que os Beatles jamais deram o ar da graça nos estúdios da TV ARD, Radio Bremem, limitando-se a enviar videoclipes só para a exibição; prática que, por sinal, foi inaugurada pelos Fab Four.


O DVD em questão traz apenas os videoclipes, todos em preto e branco – até mesmo “Penny Lane”, “Strawberry Fields Forever”, "Revolution" e “Hey Jude” – suprimindo o que poderia ser interessante: a apresentação dos VJs, que sempre reverenciavam a banda inglesa.


O mais grave é que, além da imagem sofrer um estranho efeito zoom, alguns clipes são cortados no início, para não mostrar os apresentadores Uschi Nerke e Dave Lee Travis.


Em resumo, este disco é um caçaníqueis, que não se preocupou com a edição e ainda quer que o público ache natural ouvir várias músicas cortadas, num deleite incompleto e desnecessário.


Dava para ter feito melhor, NFK!

quarta-feira, 9 de março de 2011

Paul McCartney - TV Broadcasts 2005/2006

TV Broadcasts 2005 2006 - uma coleção de Paul McCartney na TV.
Este DVD realiza um sonho de todo fã do Paul McCaretney: ele organiza, em apenas uma mídia, todas as aparições do ídolo durante o ano de 2005 e no começo de 2006.O sonho ao qual me refiro seria ter vários DVDs como este, com todas as participações do Macca, a cada ano, ao longo de sua carreira.

Por enquanto vamos nos contentar em assistir o Paul no Superbowl (6 de fevereiro de 2005), no Live 8 (2 de julho de 2005), as canções do especial de TV "Caos and Creation at Abbey Road" (28 de julho de 2005), no programa de TV Ellen DeGeneres Show (14 de novembro de 2005) e, finalmente, no Grammy Awards 2005 (em 8 de fevereiro de 2006).

Claro que este DVD seria a parte um, visto que, depois de fevereiro de 2006, Paul McCartney não parou suas atividades naquele ano.

A qualidade da imagem e do som são ótimas e as apresentações são completas.

Para colecionar e curtir...

domingo, 6 de março de 2011

A Toot and a Snore


Nesta foto: Harry Nilsson, Paul McCartney, John Lennon e Linda McCartney.
A TOOT AND A SNORE...

John e Paul Juntos em 1974


Esta foto de John Lennon e Paul McCartney juntos, em 1974, é para aqueles que duvidam que os velhos amigos não reuniram mais depois do fim dos Beatles.

Two Of Us - Tudo Entre Nós

Two Of Us: uma delícia de fantasia para os beatlemaníacos.

Este filme é sensacional. Ele mexe com a fantasia dos beatlemaníacos com requinte de detalhes.

Na verdade, "Two Of Us" conta a história de um suposto encontro de Paul McCartney com John Lennon, quando teriam passado um dia inteiro juntos em meados de 1974, no apartamento de John e Yoko, no edifício Dakota, e caminhando nas ruas de Nova Iorque.

Ao assistir o filme atentamente, dá a impressão de que houve assessoria do próprio Paul ou dá a certeza de que os roteiristas são muito bons e beatlemaníacos.


Um dos detalhes marcantes é baseado num fato incontestável: a quase ida da dupla ao programa Saturday Night Live. O estúdio da TV NBC realmente fica a poucas quadras do apartamento do John e o convite, apesar de ter sido em tom de brincadeira, realmente aconteceu. Só nos resta saber se eles estavam realmente juntos vendo a televisão na hora do programa, como sugere o filme.


As caricaturas dos personagens foram muito bem feitas. As carecterísticas físicas, trejeitos e modo de reagir a situações são bem realistas, para quem conhece as histórias de John Lennon e Paul McCartney.


O filme deve ser um saco de se assistir para quem não é beatlemaníaco - até por que tem coisas que só quem conhece a história dos Fab Four entenderia - mas é uma delícia para nós, que apanhamos as migalhas que os caras foram deixando cair pelo caminho.

Este DVD tem qualidade excelente e é legendado em português Brasil.

THE BEATLES GERMANY

THE BEATLES GERMANY traz a melhor fonte do show dos Beatles na Alemanha em 1966.

THE BEATLES GERMANY traz uma boa fonte do show dos Beatles em Munique, em 1966, no DVD, apesar de trazer encartados dois CDs confusos e incompletos.


A imagem do DVD é boa, apesar de ainda não ser a versão Misterclaudel, que mostra algumas cenas coloridas. Quem assistiu o Anthology deve lembrar de “Nowhere Man”. Pois este DVD traz as imagens do show praticamente com a mesma qualidade do especial de 1995, porém eu achei o som do Anthology melhor – eles conseguiram aumentar um pouco a voz e diminuir os instrumentos através de recursos de edição de áudio.


O DVD se propõe a trazer o show completo, ou seja, além dos Beatles, os outros artistas que tocaram antes, como Cliff Bennett and The Rebel Rousers, The Rattles e Peter and Gordon. Talvez se eles não tivessem gasto as fitas com essas atrações menores, tivesse sobrado espaço para gravar o show dos Beatles completo, pois, das 12 músicas que os Fab Four tocaram no Circus-Krone-Bau, no dia 24 de junho de 1966, apenas 6 foram filmadas na íntegra. Por isso o DVD enche linguiça com documentários e clipes montados.


Os CDs são confusos, pois, além de trazerem o mesmo áudio do DVD, de novidade mesmo eles só trazem uma gravação amadora, feita da plateia, das músicas “I Wanna Be Your Man” e “Paperback Writer”, que não constam no vídeo.


Apesar de tudo, o pacote vale a pena, pois é o mais completo disponível no mercado para quem quiser ter uma ideia de como fora a viagem dos Beatles à Alemanha em 1966.

Paul McCartney - Going Home

Paul McCartney Going Home - Triunfo no Rio, saudades em Liverpool.

Com a morte trágica de John Lennon, Paul McCartney afastou-se dos palcos até 1989. Ele confessou, muitas vezes, em entrevistas que ficara com medo de outro maníaco atentar contra a sua vida. Porém, em 1989, o velho Macca reuniu um time de músicos de primeira linha e botou o pé na estrada novamente, levando a sua "Tripping The Live Fantastic" aos quatro cantos do mundo: vários shows pela Europa, voltou ao Japão depois do incidente da prisão de 1979, rodou os Estados Unidos de costa a costa e resolveu descer um pouco mais, vindo ao Brasil, fazendo um concerto memorável no Maracanã; recorde mundial de público pagante: mais de 180 mil pessoas. A turnê terminou com sua volta a Liverpool, onde rendeu-se a uma homenagem a John Lennon, cantando "Strawberry Fields Forever", "Help!" e "Give Peace a Chance" (coincidência ou não, as três canções trazem a autoria de Lennon & McCartney).


Paul McCartney Going Home (legendado em português) - é um especial de TV que mostra os bastidores da turnê de Paul McCartney 1989/1990, começando com o grande triunfo no Rio de Janeiro e terminando com a homenagem a John em Liverpool.


Discoteca básica.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Paul McCartney - Moving On

Em "Moving On", Paul McCartney nos mostra como fez os clipes de "Off The Ground"

Tem coisas que só o Paul McCartney poderia fazer. Uma delas é "Yesterday" (maravilhosa), outra "The Long and Winding Road" (fantástica), outras poderíamos citar "Love in Song", "Beautiful Night" ou "From a lover to a friend". Mas quem é fã mesmo sabe que só o Paul poderia fazer um especial de TV mostrando o making of de quatro videoclipes e não mostrá-los na íntegra, no final. É a mesma coisa de fazer um bolo e não poder degustá-lo.


Isto acontece em "Moving On", quando Paul McCartney nos mostra os ensaios da gravação do seu bom disco "Off The Ground", nos leva até os estúdios de George Lucas para mostrar como foram feitos os efeitos especiais dos clipes e não nos mostra os videos prontos.


O pior é que, mais tarde, o velho Macca lançou este material em VHS e LD, mas não corrigiu o erro.


Se não fosse a produtora 'alternativa' Mister K, nós ainda estaríamos dependendo da MTV (nunca!) e da VH1 para pescar os clipes de "Off The Ground", "Come On People", "Get Out Of My Way" e "Biker Like An Icon". É que neste DVD, os videoclipes vêm na íntegra na sessão bônus.


Quem acompanha a carreira do Paul e nunca parou de comprar e gostar de todos os discos da sua carreira, vai adorar este DVD, onde Paul aparece descontraído e mostrando o dia-a-dia da gravaçaõ de um disco e dos subprodutos do disco.


Discoteca básica...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Back To The Egg Again!

Enfim Back To The Egg em edição decente!
Tem coisas que a MPL, produtora de Paul McCartney, nunca vai lançar em DVD, muito menos em Blu-ray. Digo isso porque, se tivesse de lançar, já o teria feito. Refiro-me a grandes sucessos da carreira dos Wings e Paul McCartney, ou mesmo a produções que são verdadeiros documentos de uma era. Exemplos disso já foram citados aqui neste blogger.

Se nem o Rockshow, nem o MTV Unplugged, nem outras raridades da carreira do ex-beatle jamais tiveram suas edições em DVD, muito menos o especial de TV Back To The Egg seria lançado oficialmente. Novamente entra em cena a pirataria que, com certeza, nem lucra tanto com estes lançamentos - talvez seja apenas um alerta aos artistas que insistem em sonegar o acesso à sua obra a seus fãs.

Em Back To The Egg (Again), a produtora 'alternativa' Yellow Cow nos oferece o especial com boa qualidade de áudio e vídeo e na íntegra, desde a introdução - na sala de estar do casal Paul e Linda - até os créditos finais. E ainda traz extras: a íntegra da parte de Paul McCartney e da Rockestra no filme Concert for Kampuchea, gravado no Hammersmith Odeon, em Londres, no dia 29 de dezembro de 1979.

Se você quiser mais extras, tem, sim! O DVD ainda traz 3 videoclipes: "Wonderful Christmas Time", "Rockestra Theme" e "Goodnight Tonight", além de uma colagem sonora para "Arrow Through Me".

Item básico de coleção.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Les Beatles Palais des Sports - Paris 65

Pela primeira vez o concerto dos Beatles em Paris completo e com boa qualidade.
Esta é a tradução literal do texto que vem na contracapa do DVD:

"A Mister K orgulhosamente apresenta o Concerto dos Beatles no Palais des Sports pela primeira vez em edição completa. Com "Ticket to ride" no seu lugar correto e uma edição inédita de "I feel fine" nunca vista antes, esta é a primeira chance de assistir a este concerto memorável como ele aconteceu, no dia 20 de junho de 1965".

Tudo isso é verdade. Em nenhuma edição pirata do concerto dos Beatles em Paris que eu já tenha visto, fora feito um trabalho tão completo como nesta. Foi corrigida a localização de "Ticket To Ride", que sempre aparece como a quarta canção, e na verdade, ela foi a última - antes do bis "Long Tall Sally" -, inclusive o próprio George Harrison assim a apresenta. Além disso, eu nunca tinha visto nenhuma imagem de "I Feel Fine", e aqui ela é apresentada inteira. Outra coisa que o texto da contracapa não comenta é a qualidade do som, que foi retirado direto da mesa, muitas vezes revelando até mesmo cochichos particulares dos Beatles entre eles mesmos.

Depois de ler tudo isso, você deve estar se perguntando: "E a qualidade de imagem?". Pois é. A qualidade de imagem, apesar de estar longe das duas canções do concerto que aparecem na edição do The Beatles Anthology, pode ser considerada boa, e, sem dúvida, é a melhor já vista até hoje. Eu daria nota 6,5 para a terceira versão - já que o DVD traz três opções de imagens.

Quem não conheceu os antigos VHS deste show que o Mala Gole vendia a peso de ouro, deve estar achando 6,5 uma péssima nota, mas não é. Mesmo assim é indicado apenas para os fãs de carterinha, aqueles que colecionam e acompanham os itens lançados regularmente. Porém, o show é excelente. Os Beatles estão engraçados, interagem bastante entre sí, brincam com o público e tocam muito, muito bem mesmo! Destaque para a frustração do Paul, que tenta apresentar as canções em francês...
No CD encartado, apenas o áudio do show e algumas entrevistas com os Beatles dentro do carro, no quarto do hotel e com os fãs franceses.

Mesmo para os mais críticos, vale a pena!

sábado, 19 de fevereiro de 2011

The Beatles / 1962-1966 Bonus


Este DVD seria apenas um disco bonus do lançamento The Beatles/1962-1966

Achando pouco um disco duplo, a produtora “This is not an Apple product” complementou seu trabalho com um DVD bônus, repetindo o que fizera com a seqüência The Beatles / 1967-1970, que foi lançado antes.


Este disco é interessante, com certeza. Ele traz os clipes de “Help!” , "I Feel Fine" e “We Can Work It Out” com a melhor qualidade que eu já vi. Traz também aquela seqüência de “Rain” e “Paperback Writer”, desde os programas de TV Ed Sullivan até o Hullabaloo, que já tem no Unsurpassed Promos. Tudo com qualidade muito boa.


Muita coisa foi também retirada do lançamento oficial The Beatles Anthology, porém vale a pena para quem é colecionador e quer ver tudo bem organizado, em ordem cronológica, bem ao estilo daqueles DVDs que ficam tocando enquanto você relaxa, como fazíamos com nossos velhos longplays.


Quase indispensável...

The Beatles / 1962-1966


Clips n ordem cronológica. de 1962 até 1966.

Eu quase poderia dizer aqui que quem já tem a série Unsurpassed Promos nem precisaria adquirir estes discos. Sim, porque muita coisa que tem no The Beatles / 1962-1966 é descaradamente retirada do DVDs da Robnail Boots. Mas a primeira boa desculpa para se comprar este álbum vermelho é completar a coleção, se você já tem o álbum azul (The Beatles / 1967-1970).


A segunda boa desculpa só funciona se você for um fã muito observador e perceber que alguns trabalhos foram feitos em clipes como “I’m A Loser” que, apesar de ter sido retirado do programa de TV Shindig, teve o seu áudio dublado com o som estéreo do CD. O mesmo caso se aplica em “Boys”.


Além dos clipes bem elaborados, todos com boa qualidade e bem editados, a capa também vale a pena – parece coisa oficial, lançada pela Apple. Aliás, a produtora dos Beatles já lançou coisas bem inferiores a este disco.


Se falar em Apple, vale citar aqui que a ‘produtora’ que lançou este DVD duplo apenas se intitula como “This is not an Apple product” (este não é um produto da Apple)...


Veja também o DVD The Beatles / 1962-1966 Bonus.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Paul McCartney MTV Unplugged - Deluxe Edition

Paul McCartney Unplugged MTV completo e com boa qualidade, como o fã merece.

Quem conhece um pouco a trajetória de Paul McCartney sabe que o ex-beatle estreou a série Unplugged (acústico) da MTV, e que este programa deu origem a uma série de outros exemplares, e alguns chegaram a alavancar as carreiras decadentes de muitos artistas. E quem conhece um pouco mais a história, sabe também que todos estes artistas, brasileiros e estrangeiros, trataram logo de lançar em DVD seus shows acústicos e faturar alto com a venda e publicidade, ao lado da produtora MTV. Este não foi o caso de Paul McCartney, que não dá mole para os fãs.



Hoje, 20 anos depois da gravação do especial, o fã dos Beatles e do Paul ainda tem que recorrer à pirataria para ver as imagens do Paul McCartney MTV Unplugged, ao contrário dos fãs do Kiss, do Eric Clapton, do Rod Stewart, até mesmo do discreto Bob Dylan, entre outros, que fizeram seus discos correrem às lojas de todo o planeta. Esta foi uma breve história e um vasto lamento à cerca do fato.


A boa notícia é que a pirataria está cada vez mais competente, e a Yellow Cow não se contentou em lançar apenas a edição de 48 minutos do especial que foi ao ar, disponibilizando, sim, todo o material sem edição, inclusive as músicas que ficaram de fora. Este DVD nos lava a alma com o som estéreo e uma imagem de nota 8,5, excelente cotação para um material totalmente alternativo, pois é difícil de se conseguir com esta qualidade até mesmo a versão oficial que a emissora levou ao ar.

Nos extras ainda tem uma entrevista de Paul McCartney à MTV na ocasião do lançamento do especial na TV, em 19 de julho de 1991.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

The Beatles Paris


O lançamento da HIWAX é o melhor que eu tenho do show dos Beatles de 1965 em Paris.

The Beatles Paris, da produtora HIWAX, é o melhor documento do show dos Beatles no Palais des Sport que tenho em minha coleção.


Sei que existe um DVD da Misterclaudel, chamado Paris Left Breathless, que, além da íntegra do show de Paris em 20 de junho 1965, traz cenas dos Beatles no show no Olympia, em 1964, e promete cenas documentais da excursão dos Beatles à Cidade da Luz.


Como a maioria dos discos da Misterclaudel traz qualidade superior aos demais lançamentos, ficamos na expectativa de assisti-lo, para, enfim, contemplar mais um show histórico dos Beatles com boa qualidade.


Porém, este disco também tem boa qualidade de imagem e som. A produtora, inclusive, alega que retirou as imagens diretamente dos maters em Pal-SECAM. O único problema são os dropframes (quadros pulados), que fazem a imagem tremer e pular um pouco. Isto para os mais exigentes pode ser considerado um grave defeito.


Vou me contentar com este disco até conseguir o da Misterclaudel.

NOTA: Pal-SECAM é o sistema de barramento de cores das televisões francesas, assim como a brasileira é Pal-M e a norteamericana é NTSC.

The Beatles On TV


Sequência de shows no Ed Sullivan bem gostosa de assistir.

Este disco se torna indispensável na minha coleção de DVDs dos Beatles, pois traz todas as apresentações dos Beatles no programa norteamericano The Ed Sullivan Show.


Além de excelente qualidade de imagem e som, estes shows são ainda mais valorizados pelo fator histórico e também porque aqui estão colecionados na sequência cronológica, que torna a apreciação didática para quem quer saber mais da história dos Fab Four.


É didático até mesmo porque, além das apresentações no Ed Sullivan, o DVD traz uma seqüência de shows dos Beatles em outros programas de TV,como David Frost, Our World e Shindig, que aparece como bônus.


O disco é melhor de assistir do que o original, que traz os programas completos do Ed Sullivan, e obriga o espectador a procurar as participações dos Beatles ao longo do demorado Menu.